Dr. Cristiano Nabuco

Escrever pode curar feridas

Dr. Cristiano Nabuco

© Masson – Fotolia.com

É fato que as experiências emocionais pelas quais passamos invariavelmente deixam suas marcas sobre nós. As boas rapidamente são absorvidas em forma de aprendizado, enquanto que as más são de complexa absorção.

Semelhante ao nosso corpo físico, apenas tomamos consciência das funções quando as mesmas falham ou deixam de operar corretamente.

Por exemplo, somente prestamos atenção aos nossos batimentos cardíacos quando sofremos alguma alteração ou ainda apenas vamos nos lembrar de alguma parte de nosso corpo quando sentimos alguma dor mais aguda. Assim sendo, quando tudo segue bem, dificilmente temos clara consciência das coisas.

Portanto, acabamos vivendo em um estado mais ou menos inconsciente até que um problema apareça e reclame por atenção.

Não é novidade para ninguém que falar a respeito das experiências difíceis pode ser uma ótima forma de aliviar o trauma e a dor emocional de uma pessoa. O que talvez você ainda não saiba é que pesquisas agora indicam que escrever também pode melhorar de forma expressiva a sua saúde física.

A investigação

A pesquisa neozelandesa, citada pela revista americana Time Magazine desta semana, entrevistou e acompanhou um grupo de pessoas idosas.

Foi pedido a estes indivíduos que escrevessem sobre suas experiências mais traumáticas da vida durante 20 minutos, por alguns dias. Os pesquisadores pediram também que eles fossem o mais sinceros possível, conferindo à narrativa um caráter bastante pessoal. Já no outro grupo – de controle – foi solicitado que os participantes escrevessem sobre seus afazeres do dia seguinte, ou seja, uma atividade “neutra” para servir de comparativo com o grupo principal.

Após algum tempo, todos os participantes foram submetidos a uma pequena incisão na pele, sob controle e sem dor, para que os pesquisadores pudessem medir o tempo de cicatrização.

Constatou-se que o tempo de cicatrização do corpo daqueles que haviam escrito suas experiências pessoais negativas em seus diários era mais rápido do que os do grupo de controle. E para a surpresa dos investigadores, a diferença era de quase o dobro do tempo de rapidez de cura.

O estudo não é o primeiro a apontar para essa incrível correlação entre melhora da saúde mental e benefícios para a saúde física. Pessoas com o hábito de escrever em diários também melhoram seus padrões de sono, o que leva também a uma melhora expressiva na saúde geral.

Escrever também melhora sua saúde emocional

Pois é, também é igualmente verdadeiro. Pesquisadores de Copenhagen pediram a um grupo que escrevesse durante cinco dias a respeito de qualquer problema emocional que estivessem vivendo.

No primeiro dia, as redações eram curtas e pouco organizadas, pois as pessoas estavam livres para escrever o que bem desejassem e da maneira que sentissem melhor. Os investigadores então guardaram estas primeiras narrações e pediram, no segundo dia, que as pessoas passassem para o papel novamente os mesmos problemas relatados no dia anterior e assim sucessivamente ao longo da semana.

Ao final, as redações do último dia apresentaram uma expressiva diferença, se comparadas às primeiras. Nos textos finais, as ideias já estavam mais articuladas, as narrativas mais fluidas e o mais incrível, grande parte delas ganhou títulos. A consequência do experimento: houve um aumento significativo no relato do bem-estar subjetivo de cada participante.

Assim sendo, ao narrarmos nossas dificuldades em formas de anotações ou textos, possibilita-nos colocar nossos problemas em perspectiva e desta forma diminui a ansiedade gerada pelas questões não resolvidas.

Um ex-paciente filósofo que atendi em meu consultório costumava dizer que “um ponto de vista nada mais é do que a vista de um determinado ponto”. Portanto, alterar o sentido de uma análise pode se mostrar efetivamente poderoso no processo de mudança.

Assim, se você desejar cuidar melhor de suas feridas, sejam físicas ou emocionais, mantenha um diário. Não custa nada e ainda, de quebra, poderá contribuir com a melhora de sua saúde.